Category Archives: Daqui até …

Bodas de casamento

Eu cresci em uma geração em que apenas se dava importância há comemoração  dos 25 anos de casados, e dos 50 anos.

Desconhecia por completo, até à alguns anos atrás, que cada ano de casamento tem um nome e um simbolismo.

Acredito que a vida é para ser comemorada, e que cada ano que passemos juntos seja comemorado, não importa a forma, o mais importante é que relembremos todos os dias e todos os anos, o dia mais feliz das nossas vidas e o porquê de termos escolhido aquela pessoa para partilhar a vida!

Por isso aqui fica o significado respectivo a cada ano de casamento! :)

 1 Ano – Boda de Papel

2 Anos – Bodas de Algodão

3 Anos – Bodas de Couro

4 Anos – Bodas de Cera

5 Anos – Bodas de Madeira

6 Anos – Bodas de Açúcar

7 Anos – Bodas de Lã

8 Anos – Bodas de Barro

9 anos – Bodas de Cerâmica

10 Anos – Bodas de Zinco

11 anos – Bodas de Aço

12 Anos – Bodas de Seda

13 Anos – Bodas de Renda

14 Anos – Bodas de Marfim

15 Anos – Bodas de Cristal

16 Anos – Bodas de Turmalina

17 Anos – Bodas de Turmalina

18 Anos – Bodas de Turquesa

19 Anos – Bodas de Água-marinha

20 Anos – Bodas de Porcelana

21 Anos – Bodas de Zircão

22 Anos – Bodas de Louça

23 Anos – Bodas de Palha

24 Anos – Bodas de Opala

25 Anos – Bodas de Prata

30 Anos – Bodas de Pérola

31 Anos – Bodas de Nácar

32 Anos – Bodas de Pinho

33 Anos – Bodas de Crizopala

34 Anos – Bodas de Oliveira

35 Anos – Bodas de Coral

36 Anos – Bodas de Cedro

37 Anos – Bodas de Aventurina

38 Anos – Bodas de Carvalho

39 Anos – Bodas de Mármore

40 Anos – Bodas de Rubi

45 Anos – Bodas de Platina

50 Anos – Bodas de Ouro

55 Anos – Bodas de Ametista

60 Anos – Bodas de Diamante

65 Anos – Bodas de Ferro

70 Anos – Bodas de Vinho

75 Anos – Bodas de Brilhante

80 Anos – Bodas de Nogueira

 

RCP_5546

 

Photo: weddingsparrow.com

 

Casamento “Desconectado”!

Vivemos na “Era” da conexão, das partilhas e publicações, que muitas das vezes nos esquecemos de viver apenas o momento! Focamos demasiado  a nossa atenção apenas em registar e partilhar os momentos. Não teremos caído nós no exagero?! Será que vivemos mais no mundo virtual, do que no mundo real? Será que vivemos mesmo os momentos intensamente?

Já imaginaram irem a um casamento em vos era pedido para guardarem e desligarem os vossos telemóveis, ipads, e viverem apenas o momento, sem as partilhas nas redes sociais? Pouparem o incomodo de ver toda a gente com o telemóvel na mão a tirar fotos, pondo em causa muitas das vezes o bom trabalho dos fotógrafos e videografos?

Pois bem, os americanos imaginaram e criaram o conceito do “casamento desconectado” ou “unplugged wedding”. O objetivo de um casamento desconecto é garantir que os convidados estão “mesmo presentes”! Num casamento desconectado é pedido aos convidados que desliguem tudo os que os “conecta”! A intenção é que não percam nenhum detalhe importante do evento, estejam atentos, participem ativamente no casamento, e claro não atrapalharem, mesmo involuntariamente, o trabalho dos fotógrafos!

Já pensaram o que era estar em um casamento de “corpo e alma”, apenas a desfrutar das emoções, a conversar e a conviver sem estarmos preocupados em tirar selfies, em partilhas no facebook ou instagram?!

Estranho, dirão algumas opiniões, adoram a ideia, dirão outros… Depoimentos dos US, dizem-nos que não é algo consensual, se alguns adoram a ideia outros não acham assim tanta “piada”.

Relatos de algumas Noivas dão-nos conta que adoraram a experiência!

Deixo convosco o link abaixo, para poderem ler várias opiniões!

http://offbeatbride.com/unplugged-wedding-tips/

E vocês são a favor ou contra um casamento desconectado?

a52ba9fa8e32b4cfc6807178d454806a

cbb0bddc415d63f60beb3c93f6d34833

ca5c4fbaf2970de679b84474dc20356b

4215f2c54f9b4dceaa90a675c0324e3a

Photos: Pinterest

A Depressão pós-casamento

Noiva que é Noiva vive intensamente todos os preparativos do casamento! Tão intensamente, que depois do casamento podemos ser assoladas por um sentimento de tristeza sem explicação…uma apatia… uma sensação de vazio.

E não, não estamos arrependidas em ter casado, e não, não deixamos de amar o nosso marido. Nem o amamos menos. Estamos apenas a passar por um processo de adaptação à nossa nova vida de casadas!

A depressão pós-casamento é ainda um tema tabu, muito pouco abordado, ou até não admitido pelas recém-casadas ( talvez por vergonha). Mas são muitas as recém-casadas que passam por este processo em silêncio.

A sociedade impõe-nos que após o casamento estejamos em êxtase, felizes, aceitemos as mudanças como parte da vida, e de sorriso no rosto!

No fundo não estamos “infelizes”, apenas a processar interiormente todas as mudanças que estamos a passar.

O porquê de falar sobre este assunto tão delicado? Porque eu própria me deparei com esta situação. Adorei ser Noiva vivi tudo a “mil à hora”! Após o casamento mudo de cidade, vou viver para 50km dos meus pais e da minha irmã, a minha vida profissional e social estava no Porto, e tudo é turbilhão de emoções. Como superei? Valeram-me anos de artigos de desenvolvimento pessoal, um marido fantástico que nunca me “condenou” e compreendeu, e uma dose extra de força.

Aí percebi o quanto nos culpamos por nos sentirmos assim,  o quanto este tema é tabu, até para nós!

Se alguma vez se sentirem assim no pós-casamento um conselho que vos dou é que não se culpem, aceitem o que estão a sentir, e que não há mal nenhum nisso! Falem, procurem ajuda se acharem que não estão a conseguir ultrapassar.

E sabem a parte boa? É só uma fase, depois disso ficamos mais fortalecidas, e mais felizes!

11224458_396145337249020_7458591861267324688_n

Arrependimentos!

No momento em que surgiu o “Vamos Casar?!” surgiram com isso muitas questões, entre elas, quem convidamos, onde vamos festejar, que tipo de cerimónia, e o fotógrafo, e a animação, os convites como fazemos?! Tanta coisa para decidir, tanta coisa para acertar e sempre com dúvidas nas escolhas!
Muito rapidamente decidimos a quinta. Tinha de ser assim, porque para um casamento civil à que ser marcante! Marcamos dias e fomos visitar algumas opções, entre as quais uma ou outra deixaram-nos desiludidos pelas informações contrárias no 1.º contacto. Por isso, à que estar atento nas visitas das quintas, porque quando o nosso dia está ocupado tentam mudar-nos a ideia e alterar a data para uma que tenham vaga! Noivos o vosso dia tem de fazer sentido, é o dia das vossas vidas!!!
Para fazer convites vários sítios/fornecedores contactamos e, por fim, fomos nós a executá-los. Ficaram originais, únicos e ficamos com a sensação que tinham um pouco de nós! Ficaram lindos, à nossa imagem e como idealizamos!
A animação também é muito importante num dia que se revela muito curto para os anfitriões e muito longo para os convidados. Escolhemos um grupo intitulado “EstaFesta” -https://www.facebook.com/EstaFestaEventos/?fref=ts – económico, com várias opções para os noivos. Um grupo que respeita as opções dos noivos. Gostei deles e trabalharam muito bem!
Mas, num dia tão importante e tão único, a minha maior desilusão foi de facto o serviço contratado de fotografia e vídeo. Para além do fotografo ter chegado atrasado ao início do dia da noiva, falhou com registos durante o dia de pormenores que para os noivos são importantes, uma vez que foram todos pensados, planeados e estruturados por ambos. A qualidade das fotografias também deixou a desejar, uma vez que não pareceram ser trabalhadas com amor e dedicação. Ao olhar para o produto final, ficamos com a sensação que o fotografo não sentiu a mensagem dos noivos, apenas disparou sem se preocupar com o que era importante para os noivos! Falta contar a história através da imagem!!! Mas, julgo que o pior mesmo, foi entregar uma primeira versão do vídeo que carecia de alterações e nunca mais obter resposta por parte do videografo. O vídeo está uma verdadeira confusão e sem ser passível de alterações uma vez que os originais desapareceram!!! É triste quando o dito profissional não tem cuidado com as cópias e falha com o serviço contratualizado. Aconselho a que os noivos tenham cuidado ao contratualizar serviços.
A fotografia e o vídeo é sem sombra de dúvida o que vai ficar para mais tarde relembrar, recordar, ou seja, temos de escolher muito bem quem vai registar este dia. Hoje, mudava com toda a certeza, o fotografo. Não poupava no fotografo, ao tentarmos poupar uns “trocados” acabamos por perder lembranças demasiado importantes. Hoje, para além de ver o trabalho do fotografo, acho que procurava saber mais informações acerca da pessoa, dos trabalhos realizados e quantos entregou. O fotografo é muito importante num dia tão mágico e único. Noivos, não queiram poupar uns euros para depois perderem os registos que são únicos, de um dia que não se repete!

Amiga da Noiva

Amanhã sou amiga da Noiva. A T. vai casar!

A T. ainda não estava Noiva quando comecei este projeto, ela acompanha desde o primeiro dia o meu blog. Por isso, ela é uma noiva Daqui Até Ao Sim, desde a  altura em que este projeto era apenas e só uma vontade minha de escrever e partilhar com as Noivas as minhas descobertas.

Eu e T. trabalhamos juntas durante quatro anos, que mais pareceram “oito anos” de tão intensos que foram e de tantas horas que passamos juntas! Rimos muito, choramos, ajudamos-nos sempre… e como me disseste no dia em que vim embora:

“Tivemos de tudo…alegrias, tristezas, risos, choros…
Juntas percorremos retas e nos apoiamos nas curvas.”

Hoje olho para nós e vejo o quanto as nossas vidas mudaram. Quatro anos mudaram a nossa vida para sempre!

Amanhã será um dia especial, é o teu T., espero que seja tudo como sonhas-te . Estamos apenas a 24 horas de distância… lá estaremos para te ver feliz! :)

4fef362e94e05d45ac812725c67c9049

Credits: Pinterest

Sobre o amor…

“Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde, amo-te simplesmente sem problemas nem orgulho: amo-te assim porque não sei amar de outra maneira.”
Pablo Neruda
Tudo o que andamos a fazer na sexta-feira foi com amor e sobre o amor! Em breve vão poder saber tudo!
O “Fornecedor de sonhos” a quem foi entregue a parte da fotografia foi o Rui Cardoso Photography! Fiquem por ai em breve mais novidades!!

12891068_10208039469018244_9140090316324834624_o

A saída de casa dos pais

Casar e decidir partilhar a vida com outra pessoa é  sem dúvida é um dos momentos mais bonitos da nossa vida…mas sair de casa dos pais é um momento difícil. Digo a brincar mas com muito de verdade que a idade ideal para sair de casa é aos 25! Somos mais imaturos queremos agarrar a vida com as nossas mãos, queremos a independência e essa ansiedade de liberdade deixa-nos mais livres e mais desprendidos dos nossos pais. Sair de casa aos 30 é mais difícil estamos mais ligados. Confesso que levei as coisas aos poucos para a “nova morada da minha vida” sem nunca lhe chamar mudança. Recusei-me a desfazer o meu quarto, deixei tudo igual, as fotos, os quadros, as recordações. Gosto assim. Sempre que lá volto relembro-me quem sou, por onde passei, onde cheguei, e lembro-me de todas as vezes em que parti e a sensação maravilhosa de voltar! É bom voltar com a certeza que vou sempre pertencer aqui, nem que sejas nas memórias! Como escrevi nesta foto do instagram antes de casar:

“É hora de desfazer as malas e refazer a saudade. Afinal apenas vai começar uma nova vida… uma nova vida de malas desfeitas.”

RCP_6762

Foto: Rui Cardoso Photography

A AndIwonder wedding

Hoje falo de um fornecedor já conhecido do Daqui Ate Ao Sim.  Falo da “andIwonder wedding”!

A andIwonder wedding é simplesmente o fornecedor que realiza um dos maiores anseios das Noivasandar todo o Dia com os sapatos!

Sem dúvida  o que todas queremos é uns sapatos que nos permitam dançar, pular, e andar sem que nos doam os pése sim meninas, isso é possível!

Encontrei  a “andiwonder wedding” por acaso… Uma das razões dessa procura foi a de poder ter uns sapatos personalizados. Fosse na cor, salto, aplicações, escrever na sola…sendo que o conforto era mais do que essencial para finalizar a escolha! A “andIwonder wedding” têm também outra característica, o atendimento e aconselhamento é muito personalizado. Para uns sapatos de Noiva acho essencial, o momento assim o exige! Lembro perfeitamente do dia em que fui a primeira vez ao atelier e da sensação que tive mal coloquei um sapatos nos pés lembro que a minha reacção foi “Parece que não tenho nada nos pés” tal era o conforto! Não procurei outros fornecedores confesso, gostei, logo fiquei por ali. :)

Antes do grande dia não andei com os sapatos. Para mim o que distingue os sapatos é a sua pele macia, o pé adapta-se ao sapato muito suavemente, quase nem sentimos que temos os sapatos nos pés. Os meus sapatos eram bem altos, e como digo na brincadeira “ando sempre no andar de baixo”, o que torna mais notável o facto de conseguir andar com eles todo o dia! :)

No grande dia andei com eles na perfeição, só os tirei um bocadinho ao almoço, porque por muito bons que sejam os sapatos, não há nenhuns que resistam a mais de uma hora de pé a tirar fotos com os convidados no mesmo sitio! Aí confesso que os tirei para descansar, mas muito sinceramente pensei que nunca mais os ia calçar… mais uma vez surpreendi-me voltei a calça-los e a festa continuou! Não sei como os sapatos me aguentaram, e não eu, aguentei os sapatos, é que dancei e pulei tanto que no fim até eu fiquei com “pena” deles! :)

Recomendo vivamente “andIwonder wedding” a equipa é uma simpatia, e podemos ser as Cinderelas que ambicionamos! :)

Contactos:

Facebook: https://www.facebook.com/andiwonderwedding/?fref=ts

Site: http://www.andiwonder.com/

12498567_1208001239216881_1059485208_n

12498814_1208001225883549_1137090587_n

12515976_1208001292550209_43669440_n

JS20150926-0641

 Foto: Filipe Santos Fotografia